sábado, 29 de outubro de 2016

A Felicidade


Decidi que não escreveria
Mais sobre coisas tristes.
Já fui triste até demais!
Sei que dias tristes existem,
Que são eventos naturais.
Mas, incoerente, de pirraça,
Rirei sem graça, porei no céu
Uma estrela, se não a vê-las,
Esticarei bandeiras coloridas
De época junina no vazio.
Gambiarras improvisadas,
De lâmpadas incandescentes,
Que a gente simples, afeita
A tanta festa, enfeita, inventa.
Pintarei, no rosto um sorriso
Feito os palhaços de circo,
Que as crianças sem explicação
Tão bem o fazem e se comprazem
Rindo sem qualquer motivo.
  
Fábio Murilo, 29.10.2016

21 comentários:

  1. As vezes é essencial nos fazer de outros rostos. ♥

    AP. ♥

    ResponderExcluir
  2. É dolorosamente real a necessidade que temos, às vezes, de fingir. Apenas fingir.

    ResponderExcluir
  3. Adorei esse seu poema, Fábio, mas... a vida nos leva a isso, escrever para aliviar, para colocar novas ideias, desanuviar as tristes. Não sufocar. Adorei o ritmo, a construção, a ideia!
    Muito linda essa música, não será Fidélis?
    Bj, menino de ouro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não Tais, é ode, também chamada Hino da Alegria, de Beethoven. Sei disso. Também se escreve sobre temas triste óbvio, e são os mais inspirados e bonitos escritos, foi só força de expressão, um desejo. Tu mesma ficasse triste uma vez, quando lesse um poema que eu discorri sobre a "indesejável das gentes" como disse Manuel Bandeira, rs. Obrigado pela visita, beijos!

      Excluir
    2. Conheço, lindíssima, mas confundi com Adeste Fidelis:
      https://www.youtube.com/watch?v=P4xcehYsy6o
      Procurei em teu blog essa, do Manuel Bandeira, não encontrei.
      bj

      Excluir
  4. Imaginá-los, também

    Beijo e bom Domingo

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  5. As vezes disfarço sorrisos, festejo sem motivos para esconder tristezas que normalmente me aparecem. Porém, temos a arte de expor, mesmo que de forma camuflada tudo o que sentimos. Não é verdade? Brilhante! Fique na paz.

    Dan
    http://pensamentosdeumhomemgago.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. 🌸🌻🍃🌺🙏🌷 Passando para deixar meu carinho, agradecendo pela amizade, estou um pouco distante do Blog,mas venho tomar um cafézinho de vez em quando bjussss de bom domingo🌸com boas poesias lindas...🌻🍃🌺🙏🌷
    Rita....

    ResponderExcluir
  7. Muitas vezes precisamos pintar os rostos ou usarmos máscaras,para não mostrarmos a nossa tristeza diante de alguns fatos.
    Um poema bem reflexivo Fábio!
    Gostei muito.
    Bjs e um ótimo domingo.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  8. Geralmente, prefere-se a felicidade embora as dores e as tristezas façam parte da vida de igual forma.

    Beijo

    ResponderExcluir
  9. Inventar a felicidade, inventar a alegria, rir sem vontade, colocar máscaras para enfrentar o dia...
    Mas existem situações, meu querido, que por mais força que façamos, por mais perfeitas que sejam as máscaras, não conseguimos lograr êxito nestes intentos.
    Então, o jeito é mesmo sair de cara limpa carregando a dor debaixo do braço e arrastando a tristeza presa aos pés... Permitindo viver assim o nosso momento maior de desilusão, desesperança, infelicidade.
    Muito bem escolhida a imagem para ilustrar os geniais versos da tua exuberante criatividade poética.
    Que te chegue uma semana de alegria, de paz e realizações, meu querido!
    Um beijo carinhoso no teu coração,
    Leninha

    ResponderExcluir
  10. Todos os sorrisos valem a pena.
    Feliz terça
    beijos

    ResponderExcluir
  11. Partilho do mesmo sentimento ''Já fui triste até demais!''

    Amei ler-te Fábio, querido!

    Beijo.

    Nanda

    ResponderExcluir
  12. Nem sempre a felicidade está presente na nossa vida, mas o importante é apreciar bem quando ela chega.
    Adorei o poema, é lindo!
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  13. Murilo
    escreve sempre, seja tema triste ou não, porque a tristeza existe e a alegria também, mas é certo que por vezes colocamos em nosso rosto máscara de alegria que afinal é isso mesmo, apenas uma máscara.
    gostei do poema.
    bom final de semana.
    beijinhos
    :)

    ResponderExcluir
  14. Que a alegria possa ser a nossa escolha, que torne-se nosso hábito. E que sejamos felizes, afinal.

    Beijão!
    Blog: *** Caos ***

    ResponderExcluir
  15. Bom dia, Murilo. Penso que devemos escrever o que sentimos ou observamos,seja triste ou feliz.
    A coerência da vida está justamente em equilibrar os estados de espírito.
    Claro que preferimos sorrir a chorar, mas nem sempre isso é possível, faz parte da vida.
    Sejamos intensos no que for, contudo,procuremos alimentar nosso lado mais feliz,se seus frutos não forem tão presentes, não importa, não podemos é desistir!Seguir em frente,sempre!
    Parabéns.
    Tenha uma excelente semana.
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  16. Boa tarde Murilo
    A vida nem sempre segue a nossa vontade, mas ela é perfeita naquilo que ... Que seu sorriso possa transbordar a felicidade de um choro.
    Voltando para o meu blog depois de algum tempo afastada. Visitando as pessoas tão queridas. Uma semana de benção para vc.

    ResponderExcluir
  17. Um belo poema com um tom de ironia (excelente)
    que resiste e busca a felicidade...
    A imagem é bem criativa e a música divina, Fábio!
    Uma semana alto astral,Poeta.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Su, mas a musica era outra, chegou atrasada, rs. Era Ode a alegria de Beethoven. Beijos! https://www.youtube.com/watch?v=yIi72FRnZp8

      Excluir
    2. Eita, Fábio cheguei atrasada foi?...rss
      A culpa é tua, tu tens bom gosto musical e
      portanto a música mereceu o elogio...
      As duas são maravilhosas!...rss
      Beijos.

      Excluir