sexta-feira, 22 de abril de 2016

Aos que tão bem se combinam


Minha alma gêmea, gentil, germinada,
De repente acredito em destino, sina.
Desses encontros sem hora marcada,
Em desencontros que não dão em nada,
E mais ainda, em outros encontros.
Certas tramas que a gente engana,
O que se procura tanto, por encanto,
Quando menos se espera nos alcança.

Minha metade da laranja, cara metade,
Extremamente assemelhada, achada.
Minha outra parte dissociada, refletida.
O que digo, por ti, já foi dito,
O que pensas, por mim, foi previsto.
Onde andavas, que não te conhecia antes,
Onde estavas que não me havia visto.

Fábio Murilo, 21.04.2016

19 comentários:

  1. Poema fantástico que adorei
    Parabéns Fábio Murilo!!

    Votos de um excelente sábado!
    Beijos

    Coisas de Uma Vida 172

    ResponderExcluir
  2. Perfeito poetar querido amigo Fabio Murilo, mas vou me deter nestes versos:"Minha outra parte dissociada, refletida.
    O que digo, por ti, já foi dito,
    O que pensas, por mim, foi previsto.
    Onde andavas, que não te conhecia antes,
    Onde estavas que não me havia visto".
    Uau amigo! Tiro meu chapéu, simplesmente deslumbrante.
    Linda e doce declaração de amor e o que está nas entrelinhas , nossa é por demais de lindo.
    Um abraço e bom final de semana.

    ResponderExcluir
  3. Tão bonito! Quisera eu também pensar que outra parte de mim também está por aí, perdida, e que nos encontraremos, ela e eu, um dia.

    ResponderExcluir
  4. A tua poesia atingiu um ponto de grandeza, Fábio! Cada vez melhor!!

    ResponderExcluir
  5. "Onde andavas, que não te conhecia antes,
    Onde estavas que não me havia visto."

    Visceral, sempre.

    Gosto de vir aqui e me encontrar nesses achados.

    ResponderExcluir
  6. Todos sonhamos encontrar alguem que nos complemente.
    Maravilhoso poema.
    Um abraço
    Maria

    ResponderExcluir

  7. A nossa alma gêmea vive dentro de nós, escondida num cantinho escuro, esperando por alguém. E quando uma pessoa é capaz de nos fazer amar, primeiramente, a nós mesmos e é capaz de nos dar amor próprio, ela desperta e conquista uma caixinha e fica responsável por protegê-la: o nosso amor vive aí.
    A sua alma gêmea hoje vive em outro corpo que foi capaz de te fazer escrever e de inspirar esse poema tão bonito!

    ResponderExcluir
  8. Saudades de vir aqui meu caro amigo! Saudades da esperança e afeto que transmite com suas palavras! Vindo aqui até me esqueço do cético que me tornei e me lembro do rapaz que vivia acreditando em alma gêmea.

    Bons instantes, obrigado!

    Grande Abraço

    ResponderExcluir
  9. O amor, quando realmente é puro sempre é desejado também ao passado.
    Adorei. ♥

    www.acessopermitido.com

    ResponderExcluir
  10. Acredito, sim, e como!!! Existe e sou testemunha ocular desse crime rsssss
    E como é delicioso conviver com quem temos afinidades em pelo menos 80%, o que já é muito, se tratando de um homem e uma mulher, já tão diferentes por natureza.
    Esse tema é ótimo, poderíamos falar, falar...
    Beijo, Fábio! Ótimo.

    ResponderExcluir
  11. o amor realmente chega no momento certo. metade da laranja. que gentil!

    ResponderExcluir
  12. O conceito de alma gémea é um conceito muito romântico. Encontrá-la significa encontrar essa combinação quase perfeita. Encontrar a pessoa que nos dá o incentivo e a segurança para que possamos abrir o coração sem receios, por sabermos que o nosso verdadeiro eu será plenamente entendido e aceite. Com a alma gémea supostamente encontrada tudo acaba bem. Como se existisse um íman forte a ligar uma pessoa à outra. Mas quanto a mim não passa de ilusão. O amor tem que trabalhar-se muito todos os dias, e quem espera pela alma gémea raramente a encontrará.
    Quanto ao poema...De excelência! Escreves cada vez melhor, e os últimos versos são geniais.
    Parabéns, Fábio!
    xx

    ResponderExcluir
  13. Não acredito em almas gêmeas, acredito em sincronicidade e universos que conspiram.

    Belo poema!

    Beijo

    ResponderExcluir
  14. O título já é um belo conceito do
    significado de almas gêmeas.

    O poema belo, profundo e com a tua
    expressividade original, Fábio!
    A última estrofe é esplêndida.
    Abraço, Poeta.

    ResponderExcluir
  15. Que lindo, Fábio! É maravilhoso encontrar alguém, que possamos chamar de "a outra metade".
    Grande abraço!!!

    ResponderExcluir
  16. um poema de cumplicidade.
    e quem procura sempre encontra.
    belíssimo poema de amor.
    um beijinho
    :)

    ResponderExcluir
  17. Fábio, costumo brincar que, nas relações desastrosas (rss), a pressa uniu pessoas que eram almas gêmeas de outras. Esse encontro de almas, tão belo, sobre o qual versou, é aquele em que, existem, de fato, "encontros sem hora marcada, desencontros que não dão em nada". Acredito em almas gêmeas, por vezes sem se encontrarem nesta vida. Quando é para ser, o universo conspira a favor. Lindo poema! Abraço.

    ResponderExcluir
  18. Poema lindo querido Poeta!

    ''O que digo, por ti, já foi dito,
    O que pensas, por mim, foi previsto.
    Onde andavas, que não te conhecia antes,
    Onde estavas que não me havia visto.''

    Beijos meus!


    ResponderExcluir
  19. Onde andavas, que não te conhecia antes,
    Onde estavas que não me havia visto.


    Com a alegria, a gratuidade, a liberdade da união de um homem e uma mulher.

    =)

    ResponderExcluir