sexta-feira, 3 de maio de 2013

Pretérito Perfeito

O passado é um gado manso
Pastando num vale ensolarado;
É uma cadeira de balanço
No canto da sala;
É um tigre de bengala
Cochilando na jaula;
É um lago esverdeado
Pelo lodo acumulado no fundo;
É o mundo estagnado
Da janela do quadro;
É um instante de alegria
Capturado numa fotografia.

Fábio Murilo, 20.02.2002

18 comentários:

  1. Respostas
    1. Poxa... Entendo. Refiro-me um ideal de passado, com episódios dominados, território seguro, imune à interferência fenestra do tempo. Onde podemos ir e voltar, enquanto lembrarmos, sem medo, ou por medo não queiramos e tenhamos saudades do futuro.

      Excluir
  2. Respostas
    1. Seguros e confortavelmente estáveis Anderson.

      Excluir
  3. o passado é uma fotografia.
    lindo texto.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De preferencia, aquelas com as mais belas cores, os melhores enquadramentos, as melhores paisagens, com boas companhias, Garota Dourada.

      Excluir
  4. Fascina-me o futuro do do pretérito,
    pretérito perfeito me angustia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Um porto alegre é melhor que um seguro" - segundo Caetano.

      Excluir
  5. E quando ele é imperfeito, também fica ali em cada uma dessas coisas
    em cada uma das fotografias tiradas. Lindo texto.
    Já que gosta de escritos, te convido a ler os meus, espero que goste tanto quanto gostei daqui, será uma alegria imensa.

    Beijos
    http://venenosemacas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já fui Taíná, gostei! É, "voltando" ao passado, quando é imperfeito ficam as lições aprendidas como um remédio amargo, um mal necessário.

      Excluir
  6. Belo jogo entre palavras e ideias. Muito bom seu poema!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, sinto-me lisonjeado mestre Jorge.

      Excluir
  7. Gostei daqui. Me identifiquei de cara, já escrevi um texto intitulado "Pretérito, quase perfeito". =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal Gabriela, que bom que nossos pretéritos tenham sido quase perfeitos.

      Excluir
  8. Embora eu saiba que tigre de bengala seja uma espécie de tigre, não pude deixar de imaginar de imediato um tigre velhinho e cansado usando bengala, recostado num canto da jaula, representando o pretérito perfeito e bem vivido.

    abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo, nem eu tinha reparado o inusitado trocadilho. Podia ser um siberiano. Fui a mente que automaticamente aproveitou a bengala, simbologia de tempo, e escolheu o tigre. Achei legal.

      Excluir