quinta-feira, 9 de junho de 2016

A Preferida


Uns se afastam e não me afetam,
Não interessam, não deixam rastros.
Mudam de cidade, planos, rumo,
Vão embora e nem me preocupo.
Tragados pelo cotidiano, escapam,
Ao som de um berrante chamando-os
Quais reses desgarradas ao rebanho.

Você não, é como perder um braço,
Uma perna, um pedaço, uma parte.
Meu relógio contam horas, eras
De minha espera por sua demora.
Pois quando você parte eu surto,
Você indo embora eu vou junto.

Fábio Murilo, 05.06.2016

16 comentários:

  1. Maravilhoso! Como sempre, Fábio!!

    Beijo. Bom fim de semana.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. A nossa pessoa preferida na nossa parte do mundo sempre é a que quer ir para mais longe, parece cruel, mas tambem inspirador.

    ResponderExcluir
  3. Mas já reparastes o quanto a pessoa predileta é sempre aquela que mais tratamos mal (com medo de sermos subjugados, ou escravizados, ou vistos por conta de nossos sentimentos)?
    O curioso é que as pessoas prediletas são sempre as que esquecemos de dizer, como se houvesse um sabor mórbido em vê-las aceitar todas as nossas mancadas, erros, mau humor, nosso amargor ou cinismo.

    As pessoas que mais gostamos de ter perto, são sempre as justamente que nossos atos e desconfianças as chutam para longe.

    Não são esses seres que se vão, somos nós que os mandamos embora.
    Com palavras, atos, atitudes.

    Mas gostei do desnudar poético da realidade da predileção.

    Meu Olá
    =)

    ResponderExcluir
  4. Ola Fabio,
    A preferida eu vejo como a musa, a estrela, o anjo...
    é quando ating em cheio a alma da gente, se abriga e nunca mais sai.
    Lembrei de Lulu quando dizia....
    Quando um certo alguém
    Cruzou o teu caminho
    E te mudou a direção...
    É melhor não resistir
    E se entregar!!!
    Todos tem seus preferidos.
    E a sua poesia é como uma declaração.
    beijos

    ResponderExcluir
  5. A vida é assim, uns vão, outros ficam e só duram ao seu lado quem realmente tem que ficar...parabéns pelo Blog, gostei...

    ResponderExcluir
  6. Mas a preferida ou o preferido são assim, viram donos do nosso tempo, da nossa vida, sensações e nos bastam! Muito mais gente ao redor atrapalha. Como os preferidos nos bastam, não Fábio? Nos completam.
    Ótimo e inspirado poema, amigo!
    Eu já estive aqui e pensei que tivesse deixado meu comentário kkk deve ser o frio que está danificando a memória...
    beijo!

    ResponderExcluir
  7. Realmente... Estar longe de quem faz bem ao nosso coração, é um sacrilégio.

    Muito bonito seu poema querido poeta, repleto de sentimento... Como de costume ... O costume de falar de amor.


    Gostei de ler-te!

    Beijos amigo!

    ResponderExcluir
  8. Uh, Fábio! Como se tornou romântico desde a última vez em que vim aqui, hahaha!

    Que lindo, amigo. Profundo. Realmente, existem pessoas que carregam nosso coração nas mãos e não sabem.

    ResponderExcluir
  9. Olá Fábio gostaria de saber sobre a minha amiga Nanda Olliveh,pois hoje vi que ela não está mais no Face e agora vejo aqui um comentário dela.
    Lindo o seu poema sobre uma saudade de alguém que partiu para outros caminhos.
    Abraços-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  10. pois é meu amigo, há quem vá e nem sentimos a falta
    mas há quem nem sequer chega a ir e morremos de medo da falta que nos vai fazer
    muito belo isto
    bom fim de semana.
    beijinho
    :)

    ResponderExcluir
  11. Há pessoas que parece fazerem parte da nossa alma, sem elas ficamos perdidos.
    Maravilhoso Poema
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  12. Belo sentir poético para aquela que é
    única em ti. As pessoas especiais ocupam
    todos os espaços naturalmente.
    Bom final de semana, Poeta!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  13. Perfeito.

    http://winterb-irds.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir