quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Castanho


Teus olhos não são azuis, verdes, decerto,
Mas, nem é preciso de tão expressivos.
Há tantos azuis que nada dizem, opacos,
Iguais dias indecisos, ensolarados e nublados.
E certos esverdeados de fundo de poço,
De poças estagnadas igual a qualquer água.
Os teus são de um castanho advindo, refletidos,
Surgindo, meio tom, discretos, tímidos.
Afã das primeiras horas o dia construindo,
Leite no café derramado a lá cappuccino.

Fábio Murilo, 16.11.2017

11 comentários:

  1. Olhos cor de mel - castanho...
    São doces como a ternura
    Aonde a luz se mistura
    Com um lusco-fusco estranho.

    Porém seu brilho tamanho
    Tem a grandeza mais pura
    Que a pureza que dura
    Enquanto espera o paranho

    Cobrir com, o tempo, a beleza
    Assim a mãe natureza
    Fez os olhos, um farol

    Que tem luz e dá certeza
    Como guia em luz acesa,
    E à noite, é o próprio sol.

    Grande abraço. LAERTE.

    ResponderExcluir
  2. Olá Fábio!
    Lindo, lindo poema, que li com "olhos cor de café derramado a lá cappuccino".
    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Fábio.
    Lindo poema. Amei Parabéns

    Beijo e um bom fim de semana

    ResponderExcluir
  4. Lindo poema Fábio!
    Bjs e um ótimo final de semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  5. BRAVO FÁBIO! A beleza é isso mesmo... relativa! ♥

    www.acessopermitido.com

    ResponderExcluir
  6. Ah, os olhos da pessoa amada!!
    Não são só os olhos da alma.
    São a própria alma!!!!

    ResponderExcluir
  7. Báh, mas voltou a mil, Fábio!! Que lindo poema, inspiração saindo do forno? Sobre a cor dos olhos, a expressão... muito bonito!
    Que bom que voltou! Você faz falta, menino de ouro!
    Beijo, uma linda semana!

    ResponderExcluir
  8. Bom dia Fábio,
    Um poemeto expressando um bela exaltação aos olhos da amada, olhos cor de mel, são realmente lindos...diferentes!
    Tenha um ótimo e abençoado dia!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  9. Que bela homenagem aos olhos castanhos de quem se ama.
    Maravilhoso poema.
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderExcluir
  10. A janela dos olhos da amada no mergulho
    dos olhos do Poeta;
    na grande janela da Poesia.
    Muito lindo, Fábio.
    Saudade daqui...
    Votos de dias felizes!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  11. Olhos de Cappuccino... Que possas sempre beber dessa delícia quente no olhar de sua amada...
    Tão bonito o seu olhar debruçado sobre o dela.

    =)

    ResponderExcluir