domingo, 22 de outubro de 2017

O Gestor


Lembrando agora, com essa historia de crise, anos atrás, quando trabalhava numa repartição publica, agora extinta, na ocasião tava acontecendo um lance com os ares-condicionados, que quebravam e não voltavam mais, ficavam empilhados na oficina por falta de peças, o negocio era rezar pra que não quebrasse, pois senão ficaria só com a ventilação natural soprada do buraco na parede onde antes ele ocupava, ou abrindo as janelas, também mantendo a porta aberta e suando o resto do dia. 

O gestor da empresa, da época, o presidente, teve que se afastar para disputar o cargo de deputado estadual e deixou em seu lugar para terminar os dois anos restante dos quatro que duravam, um amigo, pra tapar o buraco, quebrar o galho. Ai antes de o homem chegar começou os sensacionalistas de plantão, já é de praxe, a "rádio corredor", a espalhar de onde o homem tinha vindo soltaram até fogos quando ele saiu, imagine que perigo, a peça que vinha, pobre da gente. Mas, o temível homem chegou. 

A primeira coisa que ele fez, mesmo dia, na hora do almoço, foi almoçar com a gente no refeitório, entrando na fila e tudo, de bandeja como fosse peão, a turma ficou assim... estupefata...Onde já se viu?! A primeira vez... Um doutor almoçando aqui! " - A comida da mulher dele... " Um gracejou ao meu lado, "pra preferir almoçar aqui.. ". É, porque "Os dotô" vão almoçar em casa e voltam mais tarde. Esse inovou. Após o almoço em sua sala, ele perguntou, estranhando, pelos ares-condicionados do refeitório, almoçou no calor, já tinham até tapado a abertura, disseram que tavam na oficina por falta de peças para repósição, não tinha dinheiro pra comprar. Ele mandou chamar um funcionário e incumbiu de anotar numa prancheta de sala em sala aonde tava faltando ar-condicionado, na outra semana, chegou um caminhão baú com ar condicionado tudo novo, da marca Cônsul, lembro bem, branco gelo, os defeituosos foram jogados fora . 

E tem mais, na época estava ocorrendo uma epidemia de cólera, doença da idade media, mas, que tinha voltado, e tudo mundo passou a trazer garrafas Pet com água de casa, adicionadas de algumas gotas de Hipoclorito de Sódio, água sanitária mesmo, pra matar os micróbios da cólera e lavar tudo por dentro, na sala que eu estava na ocasião a gente fez uma vaquinha e comprou um gelágua, e toda semana um caminhão da agua mineral Indaia passava e um o calunga, trazia um garrafão e cada um se coçava e tirava umas moedinhas dos bolsos e comprávamos. O "dotô" soube e determinou, que ninguém mais compraria agua mineral, que ficaria a cargo da empresa, bastando apensas requisitar ao almoxarifado, e cada sala ganhou um gelágua. 

Tá achando que ele tá fazendo muito? Teve mais, substituiu toda frota da empresa, as latas-velhas que não aguentavam ir daqui pra Petrolina ou mais perto até e ficavam no caminho e mandou os veículos antigos pro leilão. Reformou todos os banheiros da empresa, mandou por chuveiro aonde não tinha, lâmpadas, pintar portas, fez a parte dele. Reativou a Associação Recreativa, a mais de ano fechada, o cupim comendo, e voltou a ter festas na época de São João, de ano novo, de novo. Até a turma que gosta de tomar uma gostava do "dotô": " - O doutor é legal! Gosta de tomar uma com a gente", soube. Depois teve a ideia de fazer uma licitação publica pra mudar o plano de saúde, escolhemos o melhor e mudamos. O "dotô" pegou o trem andando e em dois anos fez o que em quatro o outro não faria, pelo jeito. 

Não sei de onde ele tirou tanto dinheiro se antes não tinha ao menos para comprar as peças dos ares-condicionados. Não sei que mágica ele fez, só sei que fez, o povo quer ver resultado. Surpreendente esse "dotô", excelente gestor.

 (Fabio Murilo)

7 comentários:

  1. Muito bom! Existem bons Gestores!!

    Beijo e uma excelente semana.

    ResponderExcluir
  2. rss, não tirou dinheiro nenhum de lugar nenhum, sempre teve, é que parou de sair para bolsos alheios!!!
    Gente assim está faltando hoje em todos os lugares! Eta, Brasil, será que um dia vai andar? Tem de trocar essa gente toda.
    Gostei da tua história, Fábio, recordando os velhos tempos... Até tinha esquecido que um dia vimos isso e pode voltar a existir, essas atitudes!
    Beijo, feliz semana pra você!

    ResponderExcluir
  3. i will have to revisit your place to read your post
    right now i am saying only that the name of your blog made my eyes teary.

    what will look like humans without emotions . robots?

    profile writing is so beautiful and touching

    ResponderExcluir
  4. Um belo texto Fábio Murilo e tomara que existam gestores assim,que saibam fazer acontecer,sem roubalheira.
    Ser humilde é o mais importante.
    Bjs e obrigada pela visita.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  5. Muitas vezes, é preciso de uma mudança, de alguém preocupado com o bem-estar alheio para que tudo entre nos eixos.

    Tenha uma ótima semana, querido!
    Beijão!
    Blog: *** Caos ***

    ResponderExcluir
  6. Muito bom, caro Mestre!

    Surpreendente na prosa. Adorei.

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  7. Seu blog é belo, parabéns!
    Se possível, visite meu blog também:
    www.cantosereno.com

    ResponderExcluir