domingo, 4 de dezembro de 2011

ANTI-MENSAGEM DE NATAL

Meu imaculado menino
Tua imagem já não mais seduz
Como uma boa propaganda de cigarros.

Os fariseus, de outrora,
Agora são mais idolatrados.
Erguemos, ainda, nossos bezerros de ouro
E nos curvamos.
E mais do que antes,
É mais fácil um elefante
Passar pelo fundo de uma agulha
Que um rico entrar
No reino dos céus.

Meu imaculado menino,
Hoje os falsos profetas,
Legítimos capitalistas,
Congregam a multidão
E comercializam a fé;
Enquanto teus ditos discípulos,
Encerrados no templo,
Como omissos Pilatos,
Vivem lavando as mãos.

Meu imaculado menino
Teu sacrifício foi a esmo
O mundo continua o mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário