quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

ENQUANTO HÁ TEMPO

Estou ficando velho, e isso é um fato.
A palavra senhor pesa-me
Como um fardo.

Se a gente pintasse o cabelo
E, realmente, enganasse o tempo.
E o estacionasse a cada tingimento.
Se se pudesse envernizar
As células do corpo
E engomar as rugas da pele...

Envelhecemos desde o dia que nascemos,
E cada dia a mais é um dia a menos.

21.05.2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário