sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Imagem e Semelhança

A religião é o padrão,
O homem a diversidade,
O contraste, a contradição.
A inquietação que produz a ciência,
E conduz à evolução.
A diferença que provoca
O choque de opinião.
Que induz a divergência
Até dos que em nome de Jesus,
Se julgam à luz da razão.
O condicionamento de cada ser
Determinando o jeito,
Interferindo no poder de decisão.
Revelando a divina condição
Do que humano é feito.

34 comentários:

  1. "A divina condição do que o humano é feito"... Inspirado e inspirador!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É assim que as coisas são postas. O problema é a contradição, é conciliar espírito e corpo, juntar num só lugar. Geralmente são inconciliáveis como água e óleo. Obrigado Anderson.

      Excluir
  2. Sou religiosa no sentido de tentar religar-me ao mundo, de encontrar um sentido para mim, para a minha vida inserida neste mundo, não no sentido de seguir qualquer tipo de religião. Tal como me interesso por política mas não sigo nenhum partido político, tal como gosto de Futebol mas não sou fã de nenhum clube em especial....
    A Religião implica um determinado tipo de conduta, exige comportamentos, sentencia, exige comportamentos que inibem o teu corpo e a tua mente, como se o espírito nem pudesse ser livre, tendo de pensar e desejar dentro de certos limites. Incute a ideia de rebanho de forma castradora e não aceita o contraditório. Sempre foi um entrave ao progresso; basta olhar para a História do Catolicismo e a criação do inenarrável Tribunal da Santa Inquisição para defender seus dogmas.
    Divino é a liberdade de ser quem você quer ser, não o que exigem que você seja... Gosto de igrejas, existem algumas muito bonitas, mas detesto gente santa.
    Como você diz no poema, mais uma vez com um título excelente, o homem tem de der a diversidade, o contraste com todo e qualquer padrão, o homem é contradição e tentativa de evolução e melhoria a partir desse questionamento, a Religião é a defesa do status-quo.
    Desculpe falar demais! Gostei muito.
    xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Laura porque parou!... Pelo menos não me atingiu em nada. Aqui é um espaço democrático. Eu gosto de debates. Tudo que você falou são fatos históricos, coisas perfeitamente observáveis. Eu não tenho uma religião definida, respeito todas e acho valido todo esforço empreendo em se aperfeiçoar-se moralmente, seguir certas regras básicas de civilidade. Como diz um pensamento que eu peguei na Web e guardei: "Quando pratico o bem, sinto-me bem; quando pratico o mal, sinto-me mal. Eis a minha religião", ou o clássico: "Amai ao próximo como a ti mesmo", é básico! Certa feita tava assistindo uma palestra em que o orador disse que essa máxima ou expressão do "amai ao próximo..." é encontrada em várias culturas, em muitos idiomas. Mudando só alguns detalhes, algumas palavras sinônimas, mas, o enunciado é o mesmo. Achei também interessante o que falou no começo sobre não ter uma religião formal, mas ter esses velhos e universais questionamentos. Não sei se agente procura dar uma forma humana a natureza a nossa imagem e semelhanças, e acha que tudo deva fazer sentido, quer dizer se adequar ao nosso sentido, não sei. Acho que essas questões incomodam a todos, vez ou outra paramos prá pensar... Fica como se fosse uma lacuna na existência, muita coisa sem sentido, precisando de uma explicação. E o homem sempre buscou a deus, em sua solidão cósmica, um principio criador. A própria vida é maravilhosamente inexplicável: to eu aqui nesse momento, digitando essas palavras prá ti, meus dedos, essas extensões de carne e osso saltitando sobre o teclado, meu corpo, meus pulmões, meu coração autônomo, à tarde que vai embora, à noite que vem chegando... Às vezes como que me distancio de mim mesmo, como alguém chegado de outro planeta, e observo, absorto, toda a diversidade de coisas e me espanto. Ai que entra deus, como uma coisa instintiva, órfãos no grande todo, em nossa profunda solidão cósmica, vagando nesse pedregulho chamado terra, profundamente tristes e inseguros. Bom é se não pensássemos nisso, como propõe Alberto Cairo, Álvaro de Campos, Ricardo Reis e apenas vivêssemos, sem questionamentos, como fazem as crianças e os animais, no mais... Obrigado Laura.

      Excluir
    2. Já é muito tarde aqui, e nem sei se vou dizer coisa com coisa...

      "Aí que entra deus, como uma coisa instintiva, orfãos no grande todo, em nossa profunda solidão cósmica, vagueando nesse pedregulho chamado terra, profundamente tristes e inseguros."
      Não tenha dúvida, Fábio, de que deus é instintivo devido ao peso da história do que te rodeia, e não é por você o fazer surgir que deixará de estar triste ou insegura...ou deixas de estar? Enquanto não aceitamos a nossa solidão e insegurança, esta orfandade que nos pode tornar tristes, continuaremos sempre a invocar um deus para responder questões que devem ser respondidas por nós. Aceitemos as nossas fraquezas e impossibilidade de desvendar mistérios. Porque é que tem que existir uma resposta para tudo?
      Embora já pouco pare para pensar, porque já pensei demasiado noutras alturas e desde há um certo tempo os meus neurónios decidiram por isso fazer greve, continuo a achar que tudo aquilo que se me apresenta como questão nunca poderá ser um deus a responder...Você não sabe que eu sou uma herege?...:-) Eu sou só eu. E quanto mais você fôr você mesmo mais só estará na sua individualidade, mas esse estar só,embora nunca longe dos outros pode ser uma coisa grandiosa.
      Todos ficamos sós desde que inevitavelmente abandonamos o útero das nossas mães.
      Não adianta fazer demasiadas perguntas ao longo da vida; a maior parte delas serão supérfluas.

      Excluir
    3. Quem se propõe a responder tudo é a ciência: É Big Ben, é Acaso, é o Nada... Questão polêmica essa, hein?... É inútil, como você diz e improdutivo queimar nossos neurônios. A vida é trágica, a coragem é humana e Deus é uma aposta, uma proposta perfeitamente aceitável. Ou então a velha questão: "quem nasceu primeiro o ovo ou a galinha".

      Excluir
  3. Interessante isso, e lindo poema pra descrever a situação, que mesmo dentro dos padrões existentes, ou de padrões exigentes, a regra humana parece ser mesmo a da diversidade; o livro é o mesmo, as regras as mesmas, mas cada pessoa entende e defende uma visão pessoal... A ciência tlvz seja o resultado disso, todos discordando, vendo as falhas nas argumentações uns dos outros, sem ressentimentos, eu presumo, no melhor sentido d'um cavalheirismo cristão, tentando ser o mais sincero possível quanto às suas assertivas, e disso tudo, saindo algumas certezas possíveis, até que um outro cavalheiro prove ao contrário...
    Grande abraço Fábio!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "... padrões existentes, ou de padrões exigentes" Gostei! Você extraiu o sumo do poema, resolveu a equação e a obteve formula perfeita. Vou dizer mais nada não. Grande olhar Paulo Renato!

      Excluir
  4. "Até dos que em nome de Jesus,
    Se julgam à luz da razão."

    às vezes eu acho que cada um tem seu Jesus,porque tem vezes que ouço cada absurdo,e veja só,a pessoa é "de Deus".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se diz de Deus mas não tá com ele, são a arrogância em pessoa Pri. Obrigado pela visita.

      Excluir
  5. http://cronisias.blogspot.com.br/2013/10/ao-homem-extremamente-pratico-rasgue.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou lá Caju, obrigado pela visita e pela dica.

      Excluir
    2. Muito obrigado cara pela gentileza!!!! Presentaço!

      Excluir
  6. Boa tarde, Murilo. Seus poemas sempre dão o que falar!
    Religião não sei se exatamente faz bem ao ser humano, creio que devemos ter uma fé e seguir com todos os dias da nossa vida, uma vez que somos espírito, alma e corpo.
    Temos de alimentar esses três lados da nossa engrenagem.
    Acredito que Deus existe, assim como Deus pai, filho e espírito santo, e no meu pensamento é muito vazio o ser que pensa que não existe um ser superior de amor e bondade criador do universo.
    O que ocorre, é que como as pessoas são diferentes e cada qual exibe a sua crença do modo que quiser, até a sua descrença, Deus pode ser a terra para uns, a natureza, e assim exercem a sua fé.
    As diferenças seja de qual tipo for, devem ser respeitadas, e somente com elas nós crescemos, pois encontramos pessoas que emanam pensamentos diferentes e nem por isso são melhores ou piores do que nós.
    É uma visão da vida que não temos, não concordamos, mas a sua mente pensante faz com que seja desse modo.
    Do mesmo modo que gostamos que respeitem nossas escolhas devemos respeitar a dos outros também, não achando que somos pessoas acima do bem e do mal, arrogantes, não gosto e nem sintonizo com pessoas assim.
    Os contrastes na humanidade existem, são paradoxais mesmo e sempre serão, veremos na sociedade valores empobrecidos e outras vezes muito enriquecidos num curto espaço de tempo e localidade geográfica.
    A vida sempre foi assim e continuará existindo tais contrastes de pensamentos e sociais.
    Os que falam em nome de Jesus creem realmente que a fé é uma só, alguns se confundem levando essa claridade para uma massa como se fosse única.
    Eu acredito em Jesus e em todo o poder que existe em Seu nome.
    Mas ressalto, que cada um tem direito de escolher a sua própria fé.
    Assim surgem as divergências religiosas, que muitas vezes fazem matar e isso não é fé, é FANATISMO, o que é falta de SABEDORIA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Os cientistas sempre procurando meios para a evolução humana acontecer, ótimo, mas esquecem, ou não creem mesmo, que a inteligência que eles têm foi dada por Deus.
    Seja como for, que esta avance mais e mais num fluxo otimista para a cura de muitas mazelas e descobertas de uma vida melhor nesse plano ou noutro, quem sabe?
    Seu poema serve para nos mostrar, que independente de todas as diferenças, somos pessoas pensantes, que temos vulnerabilidade, temos alma aflorada, que em um momento específico tiramos as nossas máscaras, a de muitos que as usam, e choramos, sorrimos, não somos a fortaleza que queremos mostrar seja em que máscara estiver cobrindo a nossa face, a da cultura, religião, sociedade e afins.
    Somos seres únicos e isso é ótimo, mas devemos sempre respeitar o próximo e não nos acharmos melhores do que ninguém, quer por posição social ou acadêmica,
    Abomino pessoas assim.
    Sejamos nós mesmos com todas as diferenças e vivamos em paz!
    Parabéns.
    Beijos na alma.
    Excelente domingo.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa!... Dizer mais o que Patricia, você disse tudo, não carece de maiores comentários.

      Excluir
  7. Lindo poema!

    Beeijo
    http://miopesanonimos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Acredito em Deus, mas o que acho bonito no ser humano é exatamente a essência e a crença de cada um. São essas diferenças que nos tornam únicos, por isso não concordo com aquelas pessoas que quando encontram alguém que tem a opinião diferente tentam fazer com que essa pessoa engula sua verdade... Cada um tem sua verdade e devemos respeitar isso.

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Me lembrou um pouco as coisas que o Doutor Manhattan diz em marte, em watchmen. Não sei se vc já leu, mas é a melhor coisa, leia! haha
    Não tenho religião, mas acredito em Deus, acho que já te disse isso. O "deus" ditado pelas religiões é idealizado e irreal, na minha opinião. Mas enfim, não importa. Acontece que também me lembrou o iluminismo, a restauração da divina condição do homem. Muito bom, de verdade.
    Já pensou em escrever uma poesia baseada no romantismo gótico? Aí sim, seria a melhor coisa mesmo. *-* rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Romantismo gótico. Vou me inteirar sobre o tema Mari. Obrigado.

      Excluir
  10. As divergências regem o destino do homens, que anseia pela "ilusão" dos Deuses para conseguir suportar suas vidas.Um reflexivo texto, muito bem escrito. Sinceros abraços do amigo.:-BYJOTAN.

    ResponderExcluir
  11. Olá , td bem!!!

    Vim te trazer um presente... Não repare o volume...Pois é pequenino...
    É uma pequena caixa... Muito bonita... Feita no pensamento pela imaginação...
    Foi grandiosamente decorada pelo desejo...
    E embalada pela gratidão...
    Nela coloquei... Aroma das flores... Um pedacinho do céu... Sorriso de uma criança... Um punhadinho da brisa da manhã...Uma pitadinha de luz...
    E uma linda canção... Coube também um abraço apertado...
    E um beijinho em seu lindo coração...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que gracinha!... Que presentão Garota Dourada. Muito meigo!.

      Excluir
  12. Boa noite Fabio.. nem tem o que por nem o que tirar.. abordar o tema religião dá dor de cabeça.. fiz uma obra só falando sobre ela.. mas não quis pegar pesado.. eu sou livre de certas correntes.. abração amigo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Baldinot. Certo mesmo tá o povo: "política, futebol e religiao não se discutem",

      Excluir
  13. Hoje é um dia muito especial
    comemora se o dia do professor.
    È com carinho que deixei no meu blog
    uma homenagem a todos os professores
    também um mimo com muito carinho.
    Eu não poderia deixar em branco
    essa data tão importante.
    Meu carinho a você sendo professor
    ou não.
    Com muito amor te deixo meu abraço
    e carinho.
    E a oferta do mimo é para todos
    quer seja educador ou não,
    pois todos nós temos uma sagrada missão
    de educar nossos filhos.
    Quanto ao professor o dever de alfabetizar,
    Beijos e carinhos , Evanir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem lembrado Evanir. A quem forma o medico, o artista, o soldado, o cientista... O cidadão enfim. O professor é o alicerce de tudo.

      Excluir
  14. A religião não é o padrão de nossa vivência!

    Deus, ou Jesus, ou o Espírito Santo
    não são apanágio de uma religião.especifica.

    Se há um altar onde acendo minha vela e peço por mim e por todos
    isso vem de meu ser
    da forma como sinto
    do amor que dou
    e do que recebo
    interiorizado em mim
    sem me ofender!

    Me interessa afastar as brumas que me ofuscam
    e ascender à luz mais forte
    onde se encontra a liberdade
    onde se pode saborear esse dom natural
    e fazer dela, a plenitude da vida
    e aprender a evoluir com Ela

    E cumprir o destino que me propuz cumprir!

    Belo o seu dissertar!

    Maria Luísa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Belo seu comentário Maria Luisa, inspirador.

      Excluir
  15. A inquietação move o mundo!
    Belo escrito, Fábio.

    Beijos,
    Nina & Suas Letras

    ResponderExcluir
  16. Já tive religião... Hoje eu só sou feliz.

    ResponderExcluir