sexta-feira, 11 de abril de 2014

El Empleo. Vencedor Do Festival De Berlim

2 comentários:

  1. Um mundo de pessoas a trabalhar como se fossem meros objectos, como se o trabalho não fosse o desempenho de uma força braçal e da inteligência, mas uma maneira de "coisificar" o homem retirando-lhe o seu aspecto humano, e ao mesmo tempo "humanizando" as coisas. Um pouco como se cada pessoa fosse o servo das coisa que são tão endeusadas hoje em dia.
    Onde terá ficado a alma e a vontade?
    Belo filme que não conhecia, Fábio! Sobre o absurdo do nosso mundo, da nossa condição. Achei o táxi e os semáforos fantásticos!! E a cara do protagonista a fazer a barba logo no início não indiciava nada de bom...!
    Gostei muito!
    xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, que comentário! Interessante que o alarme do despertador dele é igual ao do meu, eu hein... rs...

      Excluir