sexta-feira, 30 de maio de 2014

Poema de Julien Green por Antônio Abujamra

2 comentários:

  1. Muito bom!
    Tantas vezes difícil de concretizar essa saída do eu...Somos seres de hábitos, e ao despertamos iguais todos os dias, a vida realmente não poderá tornar-se diferente e atractiva.
    xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo, Laura. Sofro desa inadequação, dessa eterna insatisfação, não sei ser diferente, a vida só vale pela emoção.

      Excluir