sexta-feira, 22 de maio de 2015

Poema da Lealdade


Ao que se gosta não se mede distância,
É uma ânsia apostar no incerto,
No desejo de estar sempre perto.

Mas, por outro lado, mais perto está,
Porque tudo faz lembrar.

Partindo, indo embora a toda hora,
Sem notar, sem sair do canto,
Um não sem jeito de ficar.

Num longe perto, legitimo afeto,
Esse de esquecer quem não está perto,
Querendo perto estar.

Fábio Murilo, 20.05.2015

36 comentários:

  1. Considero esse um dos seus melhores poemas Fábio.
    Palavras que descrevem lindamente a vontade e o desejo de sempre se querer ficar por perto daquele amor que nos faz tão bem, mesmo não estando tão ao nosso lado como gostaríamos que estivesse. Muito lindo ♥
    Beijos

    http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. O desejo e o vontade de se querer quem ama ou quer bem não faz com quer aquilo seja superado, mas sim vem a aumentar a intensidade da saudade. Muito bom o texto.
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Bom dia

    Poema maravilhoso.Parabéns

    Beijos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  4. Um querer intenso e profundo.
    belíssimo poema.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo, Maria Rodrigues. Obrigado. Beijos!

      Excluir
  5. Fábio, não pode ser diferente disso quando se ama...
    Muito bom, beijos!!!

    ResponderExcluir
  6. Quando se ama, mesmo que na ausência e incerteza, o longe se faz perto, porque dentro do pensamento. O desejo de estar perto alivia e encurta a distância.
    Um poema muito bom, Fábio!
    Bom fim de semana!
    xx

    ResponderExcluir
  7. Da doce lealdade em tempos do amargo consumo...
    (coisa mais linda e rica).
    Creio eu que nesses versos de buscar o não perto, que tão perto está (por estar dentro), o autor tenha escolhido o melhor dessa busca: amar.

    Meu Olá, Fábio
    =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo, Priscila. Única e bela lealdade. Obrigado.

      Excluir
  8. Quando se ama é assim, estar perto, ficar junto é o que basta.
    O resto espera! São os melhores momentos que devemos aproveitar da vida.
    Bjus!

    ResponderExcluir
  9. É do desejo de quem ama permanecer. ♥
    Tu escreves lindamente, como sempre.

    Beijoo'o

    ResponderExcluir
  10. Como sempre, muitíssimo bom, amigo Fábio ;)

    Grande abraço

    ResponderExcluir
  11. Quis tanto estar perto, ansiei por isso durante meses... quando chegou o dia desisti. Será a Covardia se apossando de mim? O Fracasso me chamando pra dançar?


    Teu poema me julga sem saber.

    ResponderExcluir
  12. Boa noite, Murilo. Esse querer estar pertomesmo ausente pode ser profundo, bom, dorido e leal, de fato.
    A distância física não mede o amor.
    Vez em quando estamos no mesmo espaço físico sem amor, noutras, tão longe e tão perto do coração, que sente a alma e o corpo arrepiarem.
    Complicado entender o destino.
    Beijos na alma e parabéns.
    Tudo de bom.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comentário Show, Patricia. Super lúcido! Somou. Beijos!

      Excluir
  13. Isso é o amor, Fábio.
    Teu poema disse tudo por mim, por você, por qualquer pessoa...
    Amar é esse desejo mútuo, esse querer estar e sempre perto, apesar da distância ou da saudade. Viver um dentro do outro, sem precisar de desculpas ou de planejamento, ou de hora marcada!

    ResponderExcluir
  14. ... longe dos olhos mais perto do coração, estão os apaixonados...
    Pois o amor os une em pensamento, música, fotografia... poesia!
    Companhia constante todo dia.

    Beijo meu poeta amigo!
    Amei ler-te como sempre... agradável é... estar aqui...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito, Fê. "Longe dos olhos e perto do coração" lindo isso, lindeza de comentário, gostei! E obrigado pela foto que tão bem ilustrou o poema, combinou direitinho, parceirinha. Beijos!

      Excluir
    2. ... de nada amigo, é sempre bom contribuir, participar de seus momentos poéticos!

      Beijo D'Fê!

      Excluir
  15. Quando o amor permite a distância não existe mais...
    primeiro temos de ser leais a nós mesmos para depois com outros.. abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito, irmão das letras. Disse bem! Abraços.

      Excluir
  16. Pro amor verdadeiro não há distâncias, não há obstáculos.

    Lindo poema!

    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bonito o que disse, Ari. Obrigado. Beijos!

      Excluir