sábado, 15 de agosto de 2015

A Postos


Ficarei esperando a próxima chuva,
A próxima curva do caminho,
No meu posto plantado, soterrado,
Fiel soldado de Pompeia, irredutível.
Agora não é comigo é com o tempo
Que sabiamente concorre, escorre,
               Decide o rumo dos acontecimentos.              
               Apenas mantenho-me calmo,                
   Sábio, autêntico, convicto, resignado.
                Eu não desisto, confio, resisto.                
Aposto, a postos, quem sabe?
Fico esperando, até quando?
Indo, seguindo, florindo onde fores,
Confiando na volta dos beija-flores.
                 
                  Fábio Murilo, 15.02.2015                   

28 comentários:

  1. Não desistir é o mais importante.
    belo, intenso e profundo. gostei.
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Eita poeta arretado!... como diz os baianos, rs
    ...a harmonia se fez presente aqui, hein?
    Belo poema, muito bem construído!

    ... por vezes o que nos resta... é a espera...

    ''Fico esperando, até quando?
    Indo, seguindo, florindo onde fores,
    Confiando na volta dos beija-flores.''


    Beijos Fábio!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por isso não, Fê, rs... A gente aqui de Pernambuco também diz. Obrigado pelos gentil elogios. Beijos, querida poetisa.

      Excluir
  3. Bom dia Fábio

    Fantástico o teu poema. Parabéns... Lindo mesmo :-)

    Bom Domingo
    Beijinhos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  4. "Eu não desisto, confio, resisto."

    Seus versos exalam força e beleza, Fábio.

    É um grande alento lê-los.

    ResponderExcluir
  5. Oi Fabio
    Eu também resisto as intempéries da vida e do tempo.
    Gosto do seu blog
    Beijos
    Dorli Ramos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dorly. Pois é... Gosto do teu também. Beijos!

      Excluir
  6. Belíssimo poema de esperança e fé.
    O importante é isso mesmo, nunca desistir.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  7. Olá Fábio!!!
    Como sempre amo tuas poesias.Essa não fugiu a regra!!!
    Beijos

    http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. "Indo, seguindo, florindo onde fores,
    Confiando na volta dos beija-flores."

    Que lindo poema, Fábio, a 'espera' é virtude dos sábios! E tem tanta ansiedade espalhada pelo mundo... Feliz daqueles que conseguem parar pra pensar...
    Beijos, amigo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Tais! Ótimos e sábios comentários, como sempre. Obrigado, cronista de primeira! Beijos!

      Excluir
  9. Você, Fábio, vai conseguir realizar seus desejos, antes da próxima chuva, antes da próxima curva do caminho...confie!
    Amigo, gostei muito, beijos!!!

    ResponderExcluir
  10. Bom dia Fábio..
    mesmo que as vezes pareça tão difícil seguir
    temos algo dentro de nós que sempre nos leva adiante.. abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso , Samuel. Sempre com palavras estimulantes e edificantes. Abraços, amigo.

      Excluir
  11. Sempre tão esperançoso e delicado. Isso me impulsiona a ser assim também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sintonizados! Tava pensando em ir no teu blog agora, vieste no meu antes, Coincidência! Tu já é delicada. Obrigado, Guria! Beijos!

      Excluir
  12. Oi Fabio,
    Cuida que seu jardim quando florir não tenha só beija flores, mas lindas borboletas, pois os dois juntos muitos jardins haverão de brotar. O campo verdinho eles jogarão as sementes das flores para o deslumbre dos eternos namorados.
    Beijos
    Dorli

    ResponderExcluir
  13. O importante é nunca deixar a esperança se esvair...
    A próxima chuva, o próximo vento, a próxima flor sempre nos trará algo especial.
    Um lindo final de semana.
    Abração esmagador.

    ResponderExcluir