sexta-feira, 7 de agosto de 2015

O Gostar


Você tão perto, tão a mão...
Que eu quase toco seus cabelos,
Afago sua pele de sapoti.
Passa a existir o que me toca,
O que compele meu coração.          

É um fato que o abismo separa,
A estrada parece intransponível.
Mas, nada é impossível, definitivo,
Quando se tem boa vontade,
Quando o entusiasmo resiste,
E de oportunidade se vive.

Então, a distância é um mero acidente
Geográfico, vão obstáculo, não conta.
Quando a ansiedade não sabe fazer conta,
Nem é uma ciência exata a saudade.

Fábio Murilo, 04.08.2015

34 comentários:

  1. Oi Fabio, é bem verdade, nada é impossível e nem definitivo quando a gente deseja algo de verdade!

    Xero e fica com Deus!

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Fábio

    Que bonito, o teu poema! Adorei:-)

    Bom sábado
    Beijinhos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. Bom dia de sábado de sol por aqui
    Gratidão a nossa amizade nesses 4 anos do meu Blog
    Desejo um final de semana de muita paz
    Elogios pelo post maravilhoso
    Bjussss

    └──●► *Rita!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Gentil Rita Sperchi. 4 anos? Parabéns! Beijos!

      Excluir
  4. clap clap clap quão profundo escrito . Bom dia meu amigo. Mais uma vez o Ostra da Poesia abriu suas portas para o Pena de Ouro e estamos em sua 10ª edição, neste momento na Final desta brincadeira, queria contar com tua participação votando em uma das poesias, a que tocar teu coração. A votação vai até o dia 14, te espero lá ok? Beijos no coração ♥

    http://ostra-da-poesia-as-perolas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. O poema está maneiro, e me amarrei na ilustração com a moça.

    ResponderExcluir
  6. Quando se ama, Fábio, longe é um lugar que não existe.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Boa noite Fábio.
    Estou chegando para
    conhecer seu blog
    e ja seguindo
    aguardo voce
    no
    Espelhando.
    Bjins
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
  8. Oi Fabio,
    Nenhuma Distância é Longa
    Quando Se Acha o Que Se Busca.
    Com Boa vontade,entusiamo e oportunidade
    se consegue quase tudo.
    Beijo moço,

    ResponderExcluir
  9. Que lindo heim!
    ...''a distância é um mero acidente
    Geográfico'', é um mero acaso, mas quando se tem amor, mesmo distante sentimos até o cheiro da pessoa amada em nossa pele.
    Lindo demais seu poetar, sua declaração de amor, adorei!
    Parabéns Fabio Murilo.
    Amei sua visita, que bom que gostou das nossas canções, elas fazem parte da nossa história de amor, bom né?
    Um abraço e tudo de lindo sempre em sua vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindo seu comentário, Maria Tereza. Adorei. Abraços!

      Excluir
  10. Lido em voz alta fica ainda mais bonito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou acatar a sugestão. Obrigado, Anderson. Abraços!

      Excluir
  11. Muito lindo!
    O poema veste um sentir sublime, onde o coração
    toca e com a música de Kenny G, sentimental,
    aumenta o encantamento deste gostar...
    "Quando a ansiedade não sabe fazer conta,
    Nem é uma ciência exata a saudade."
    É uma ponte para que o sentir aumente
    numa proporção infinita, Fábio! rsrs...
    Uma semana inspiradora!
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que comentário legal, Suzete. Gostei demais! Rs.

      Excluir
  12. É verdade, e essa distância, em pouco tempo se torna curta, cada vez mais curta até encontrar o jeitinho da proximidade. E quando se gosta, muita coisa torna-se desnecessária, o necessário é estar ao lado. E a vida recomeça...
    Lindo, Fábio!
    beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Tais. Comentário inspirador, Beijos!

      Excluir
  13. É um fato que o abismo separa,
    A estrada parece intransponível.
    Mas, nada é impossível, definitivo,
    Quando se tem boa vontade,
    Quando o entusiasmo resiste,
    E de oportunidade se vive.


    É por o indizível ser de imensa magnitude que faltam-me as palavras. E nesse momento, não ter palavras significa o quê? Que existe algo inefável e que eu devo tratar com toda a reverência.
    Hoje as palavras serão como passos de lã, quentes e silenciosas.

    Meu Olá
    =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Priscila Rubia. Um luxo de comentário, como de costume. Soma. Abraços!

      Excluir
  14. Oiii amigo... Hoje consegui publicar um rabisco em meu bog... aproveitando o gancho cheguei aqui..
    Que poema lindo Fábio, um louvor ao amor... Fico impressionada com sua forma perfeita quase sempre de escrever, de criar lindas obras, que poderiam ser impressas... e lembradas ao longo dos tempos, assim como as de Fernando Pessoa, Vinicius de Moraes... e tantos outros poetas queridos!

    Beijos, até!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nandita. Rabiscos que nada, modéstia tua. Escritos de qualidade que falam das coisas do coração e fazem sonhar. Own... Que gentil! Que dera. Quem sabe uma hora ou outra não pulem pro papel, não saiam da virtualidade. Nunca se sabe, né? Posteridade... Que sou eu, Fê. Rs. Beijos, daqui.

      Excluir
  15. Olá Fábio!!!
    Mais um lindo e harmonioso poema por aqui amigo...
    Aliás como sempre...
    Beijos

    http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi Fabio!

    Passando para agradecer o carinho da visita e, te desejar tudo de bom!

    Fica com deus!

    ResponderExcluir
  17. Continuo a dizer que o poema é lindo...

    Um excelente sábado
    Beijo

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir