sexta-feira, 28 de março de 2014

Aniversário no Subúrbio


Desde o momento que acordamos,
Concordemos, a vida passa...
A vida escorre dos dedos distraídos,
Minutos preciosos são perdidos,
Para sempre desperdiçados.
O tempo não passa rápido
É mal aproveitado.

O sol me cerca de todos os lados...
E é até um pecado, eu nessa cadeira,
Quando há tantos, definitivamente, sentados.

O domingo me acusa desse crime hediondo
E diz: vamos aos festins dos mortais,
Dos que não querem mais nada,
Que a alegria embriagada de suas vielas.
Da fumaceira cheirosa,
Dos seus quitutes ensebados
A escore-lhes dos lábios.

E o que é alegria, afinal?
Alegria não é uma alegoria,
Alegria é um estado de espírito,
Bem físico, por sinal.

Fábio Murilo, 25.01.10

42 comentários:

  1. Que incrível seu poema cara, vou voltar aqui mais vezes, muito massa!

    ResponderExcluir
  2. Boa noite Fábio
    Soberbo o teu poema... "A alegria é um estado de espírito", é uma verdade... AMEI

    Bom fim de semana
    Beijos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Cidália. Conheço até quem decidiu ser feliz, por opção, apesar de...

      Excluir
  3. Oi Fabio,
    O sol me cerca de todos os lados...
    E é até um pecado, eu nessa cadeira,
    Quando há tantos, definitivamente, sentados.
    Seria eu uma desses sentados??
    Ah garoto da poesia se não fosse suas poesias?
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você?!... Você é saltitante, ensolarada. Bronzeada pelo sol de Copacabana, Ipanema... Menina do Rio, calor que provoca arrepio. rs... Beijos!

      Excluir
  4. A vida vai passando...e o tempo tem essa vertente psicológica de passar rápido ou lentamente, de acordo com os nossos estados de espírito. Por isso nem sei se o tempo será mal aproveitado ou se somos nós que à posteriori, temos essa sensação...
    Por vezes estar sentado numa cadeira pode ser uma forma mais confortável, por isso mais prazerosa, por isso mais proveitosa de passar o tempo do que numa qualquer farra, onde é suposto toda a gente estar alegre...
    O teu poema põe questões muito pertinentes. A alegria é um estado de espírito que se expõe muito fisicamente, mas não sei se a alegria vale mais do que uma serena, profunda e quieta tranquilidade que pode nem ser triste nem alegre. Talvez dependa dos dias...:-)
    Um grandioso poema, Fábio! Gostei muito.
    xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, e onde ele demora mais é na hora de registrar o ponto, ao sair do trabalho, rs... Como demora a passar, rs.,. Imagino também o tempo do detento, entre as quatro pareces da cela, esticado pela monotonia. Sei de sua natureza intimista poetisa, que bom e elegante. Eu, já sou um a pilha de ansiedade, fico mensurado, equacionando o tempo, calculando a idade. Obrigado!

      Excluir
  5. Adoro esses temas. Mas o que é alegria, afinal?
    Alegria pode ser um estado físico, sim, mas penso eu que a alegria emocional supera todas. Ela aparece em nosso rosto, nos gestos, na delicadeza do olhar. Ela nos transforma e nos garante uma paz mais duradoura. É uma alegria que não precisa de festas nem de reuniões. Ela se sustenta sozinha. E de onde vem?? Pois é... Acho que vem da forma que olhamos as coisas; que valorizamos a vida.

    Gostei do “lance” da cadeira, do tempo mal aproveitado...
    Você tem uma cabeça muito boa, menino de ouro.
    Belo poema, gostei!

    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, esses assuntos você domina muito bem, Tais. "Acho que vem da forma que olhamos as coisas; que valorizamos a vida", gostei! Beijos!

      Excluir
  6. Muitas vezes, sentimo-nos tristes e seria bom se pudéssemos nos contagiar com a alegria do próximo... Coração contente, atrai felicidade.
    Muito bom, Fábio.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo menos podemos tentar... Muito abstrato o conceito de felicidade. Obrigado, Shirley.

      Excluir
  7. Bom dia Fábio.. nós e o tempo, somos prisioneiros dele se assim quisermos.. a vida é sempre vida.. é energia assim somos feitos mas por vezes muitos saem deste fluxo e ela parece passar mais rápida sem ser aproveitada.. abraços e até sempre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, Samuel. O tempo e uma abstração. Nos que temos a ilusão do controla-lo. O tempo civilizado, vamos dizer assim. obrigado.

      Excluir
  8. Meu querido poeta Fabio Nurilo, a poesia é algo fantástico, poder ser pura filosofia, mas é poesia, pode ser música, mas é poesia, pode ser uma foma alegórica para falar da falta de tempo que nos tiramos. Percebo isso agora, sério, pois nos últimos tempos parece tudo celerado, vivemos dizendo que não dá tempo para nada, mas:
    "O sol me cerca de todos os lados...
    E é até um pecado, eu nessa cadeira,
    Quando há tantos, definitivamente, sentados."
    Porque não ? Porque não nos permitirmos esta chance de invertera situação, não sermos escrevos do tempo, usalo a nosso favor, porque não tentar, gosto das palavras porque além delas terem poder, nos ensinam, talvezx seja este o poder, viu Fábio, cá estiou eu a divagar...é o poder de teu poema sobre mim. Obrigado.
    ps. Carinho respeito e abraço.


    , mas:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Jair. Tem um ditado que diz: "Se você não pode vencer o inimigo , se junte a ele" de repente pode ser uma formula. tempo é implacável, a imaginação é humana. Obrigado, amigo.

      Excluir
  9. Eu também gosto desse tema , bem profunda , intocável , abstrato porém sentindo de forma infindável . Alegria ? Minha concepção é assim : Milhares de crianças pulando no trampolim da felicidade ! Assim a alegria se manifesta pra mim .
    Poema-filosófico , muito bom !

    * Muito obrigado pelo seu comentário lá no meu blogger , fiquei muito contente e incentivado por todas as suas palavras . Tenha um dia maravilhoso e uma semana de paz ! Abraços !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Poeta, Caio Fazolato, gostei de muito de sua escrita. Como você, adoro escrever sobre o estilo. Temos uma veia contestadora. Bom que tenha ficado feliz com meu comentário em seu blog, adorei de verdade conhece-lo, poesia social é minha praia também. Obrigado.

      Excluir
  10. Boa noite Flávio!
    Alegria é um estado de espírito,
    Bem físico, por sinal.

    Muito bom! Beijos

    ResponderExcluir
  11. Muito bom, Fábio!
    Suas poesias sempre realistas, acertam no peito!
    Grande abraço e sucesso!

    ResponderExcluir
  12. "Alegria não é uma alegoria,
    Alegria é um estado de espírito,
    Bem físico, por sinal." Perfeita definição.Muito bom quando a gente se desprende de tantos compromissos e apenas nos deixamos envolver pela alegria e simplicidade.Ótimo poema!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal, Laila, você é das minhas! De repente a gente é que complica tudo. Alegria não tem estilo, padrão social, nem idade. É uma reação, manifestação de prazer, de excitação, de exaltação do ser.

      Excluir
  13. A alegria é um estado de espírito bem físico
    Mortal
    Bela definição!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem sempre as aparências enganam, por vezes refletem o que se passa no amago. Valeu Anderson.

      Excluir
  14. Olá amigo Fábio !
    Gostei da sua colocação na parte final do poema...
    Gostei de ler- te !

    Beijossss no coração !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fê!!! Falando em alegria, é sempre uma alegria receber sua visita! Obrigado, beijos!

      Excluir
  15. Olá acabei encontrando seu blog...fui lendo cada frase do poema e entendendo. Para alguns a alegria é algo citado no poema como os domingos e toda aquela festa, para alguns é a calmaria e simplicidade ao ficar apenas sentado vendo o tempo passar. Sim a alegria é estar bem e cada pessoa consegue trazer isso a si da maneira que melhor convém.Contém ao final do poema uma definição bastante interessante e que me fez refletir...

    Ótimo poema e sucesso! :D

    Abraços e uma Boa Noite!
    (Aguardo sua visita, tenho também um blog de poemas)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse conceito de alegria, felicidade muito pessoal. A o tipo eterno insatisfeito feito eu e ha quem aparente uma eterna paz, desapegado, vendo a vida passar em brancas nuvens. Obrigado, Franciele.

      Excluir
  16. Deu-me uma fome danada! hauhua tanto de comida quanto de não ficar sem fazer nada.
    "Da fumaceira cheirosa,
    Dos seus quitutes ensebados
    A escore-lhes dos lábios."

    Meu Blog ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rs... Bom, né? Uma boa mesa também é felicidade. Obrigado, Bruna.

      Excluir
  17. Ah, belo. É necessário tocar-se e viver o agora, sobre tudo. As emoções como a alegria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, é. O minimo que podermos fazer, viver atentos. Obrigado, Nato.

      Excluir
  18. Boa tarde, Murilo.
    A alegria é um estado de espírito que não se manifesta em reuniões sociais, ela pode até estar presente nas mesmas se o nosso interior estiver repleto de felicidade.
    Caso contrário, são máscaras que usamos para o bem-viver social.
    Parabéns!
    Tudo de bom!
    Beijos na alma e lindo fim de semana de paz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa sua interpretação, Patricia. Muito lucida e coerente. Parabéns!

      Excluir
  19. Olá Murilo!

    Gostei muito deste poema que nos convida a essa viagem interior onde residem os sentimentos mais nobres.
    A Alegria é um estado de alma, que se sente, quando vivemos em plenitude. Quando nos sentimos seres capazes de amar e perdoar. De sentir gratidão por tudo o que temos, e, que é tanto! Alegria, é abundância dentro de nós...

    Abraço e um dia lindo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Cristina, perfeito, adorei seu comentário. Obrigado.

      Excluir
  20. Adorei o teu poema, Fábio.
    Original, virei aqui mais vezes!

    http://tonsdesepia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Carolina, venha quando quiser, será um prazer receber sua visita.

      Excluir