sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Lúcio Mauro (Monólogo das Mãos)

8 comentários:

  1. Muito interessante esse "Monólogo das Mãos", que desconhecia.
    Realmente tanto está e passa pelas nossas mãos, no fundo as mãos transformam o pensamento em acto, e exprimem também os nossos estados de alma, traduzindo nervosismo ou angústia, exaltação, depressão, agressividade ...Executam os mais simples gestos de saudação ou de repulsa, assinam a paz e a guerra....
    Tanto servem, como foi dito, para atirar uma pedra como para tirar um beijo, para acariciar um filho que acaba de nascer, ou para agredi-lo...
    Existem pessoas que têm as mãos limpas, embora sujas pelo trabalho, e quem as tenha muito sujas embora as possa estar sempre lavando.
    Um texto muito abrangente e pleno de significado. E qual é o autor desse texto dito por Lúcio Mauro?
    Ah! Só uma curiosidade; as minhas mãos são muito pequenas...:-)
    Obrigada, Fábio por mais este belo momento!
    xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O autor do texto, sei não Laura. Sei que é bem antigo. Mãos Pequenas? Mãos de Pianista e damas.

      Excluir
    2. Fábio, eu fui pesquisar, e esse "Monólogo das Palavras" parece ser de Giuseppe Ghiaroni.
      Sempre ouvi dizer que as mãos de pianista...melhor, os dedos do pianista, têm de ser longos, no entanto há sempre excepções ao que parece; temos uma grande pianista chamada Maria João Pires, (por acaso a viver no Brasil há alguns anos) cujas mãos também não são grandes...:-)
      Pode ser impressão minha talvez, mas hoje sinto-o um pouco triste.
      Desculpe, Fábio, minha estupidez!
      xx

      Excluir
    3. É Laura, meu temperamento é sempre melancólico e preocupado. Meus poemas que o digam. Embora não transpareça no contato público. O que me impressiona é que você perceba ai de Portugal esse "um pouco mais triste". Sei que é uma mulher pratica e não acredita em coisas místicas e paranormais, mas achei impressionante. Só uma pessoa admiravelmente culta como você pediria desculpas por uma inexistente estupidez. Obrigado pela preocupação. Nada de mais não.

      Excluir
    4. Vocês já viram a Bibi Ferreira declamando o poema?

      Excluir
  2. A mesma mão que joga água é a mesma que incendeia. ...um tema muito abrangente poderia-se ficar horas traduzindo as vicissitudes da vida através das mãos. ...Parabéns e é com elas que estou aplaudindo agora .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo, companheiro, excelente esse testo, declamado magistralmente pelo ator Lucio Mauro. Abraços.

      Excluir