sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Desvelo


Em que planeta te esconde, aonde.
Em que galáxia, há mil anos luz.
Em que beco sombrio, a tremer de frio.
Em que rua deserta dessa cidade hostil.

Minha preocupação ganha asas,
É um satélite pairando sobre tua casa.
É um cão de guarda, ave de rapina.
Mais atenciosa  que tua sombra,
Não te abandona na escuridão.

Minha preocupação é receio, cuidado.
Medo vão, zelo estremado, é ânsia.
Aponta a distância telescópios exagerados,
Devoção de monge ao templo sagrado.

Fábio Murilo, 03.12.2014

36 comentários:

  1. Preocupação... Deveras tive e sofri por demonstrar demais que a tinha por alguém que não reconhecia, sequer merecia. Como diz no poema, muitas vezes mais atenciosa do que a sombra...

    Eu literalmente amo as tuas palavras Fábio! Nasceu pra caprichar nos versos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa... Carol, que chato, hein? Lamentável. Obrigado pelas palavras elogiosas.

      Excluir
  2. Respostas
    1. Poxa interessante, Marcos. Gostei da observação, obrigado.

      Excluir
  3. Maravilhoso Poema, Fábio

    Bom fim de semana.
    Beijos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  4. Bom dia Fábio.. temos que tirar os véus que nos cobrem.. nos desvelar para nós mesmos.. para com sentimentos que vibram baixo.. só assim tudo se revela.. abraços

    ResponderExcluir
  5. O estilo de seus poemas são tão únicos, que chego a pensar que mesmo que visse esse poema em outro site com outra autoria diria que era seu cara...
    tenho muita saudades de escrever assim como você em meu blogs, mas ando com um bloqueio para escrita, talvez seja por estar escrevendo o livro, ou talvez tenha desaprendido. Enfim, até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, que bom saber de vocês que eu tenho um estilo próprio. Escrevendo um livro? Que bom! Obrigado, Renato.

      Excluir
  6. Muito bom Fábio, gosto do seu estilo!
    Grande abraço, sucesso e um ótimo domingo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Evandro, que bom saber. Abraços.

      Excluir
  7. Nossa, Fábio, mas bota romantismo + cuidados + idolatria + amor + medo de perder = belo poema! Lindo. Certos poemas não cabem muito comentar, é ler, ficar pensando. A imagem se forma aos poucos.
    Bjus! Bom domingo.

    ResponderExcluir
  8. Nossa foi lindo de ler, gostei do jeito como escreves, parabéns.

    ResponderExcluir
  9. Não, agora tenho certeza que a poesia não está morrendo, Fábio! Adorei te ler!
    Obrigada pela visita no Bem-me-quer. Espero te ver outras vezes por lá!

    Beijoo'o
    flores-na-cabeca.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh, obrigado, muito Gentil. Claro irei outras vezes ao teu blog,fiquei encantado com o que li. Beijos, Simone Lima.

      Excluir
  10. Um belíssimo poema, bem demonstrativo dos cuidados de quem ama. Quem ama preocupa-se, quer proteger, quer estender uma asa invisível. Quer cobrir o outro de atenção desmedida. É o que chamo de entrega total, é ser ridículo nessa desmesura.
    A questão está em encontrar a pessoa que mereça tanto desvelo, tanta dedicação...saber onde ela se esconde. Quando esse encontro acontece, tem de ser a dádiva total, sem experimentalismos ou receios, sem ansiedades. A ansiedade atrapalha o fluir das coisas.
    Eu ia jurar que já tinha comentado este poema, mas pelos vistos não, já que não aparece aqui o comentário...:-)
    Gostei muito, Fábio, e concordo plenamente com a questão do estilo que alguns apontaram; se eu lesse este poema algures, acho que nele reconheceria a tua sensibilidade de grande poeta. Fábio Murilo há só um!...;-)
    xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, existe quem mereça. Certas pessoas que do nada se agigantam, e ganham muitos pontos em nosso conceito. Que impressentidas, entram de uma maneira simples em nossa vida, sem alarde, e se tornam notáveis, indispensáveis. Ridículo? Conceito inútil, perda de tempo, melhor é viver. "A ansiedade atrapalha o fluir das coisas." Gostei da frase. Ah, muita bondade, de sua parte. Obrigado, gentilíssima Laura.

      Excluir
  11. Seu suave e belo poema me fez lembrar da famosa música "Sozinho" de Caetano, quando temos um zelo imenso por alguém, que parece paranoia, mas não é. Apenas é uma preocupação extremada de quem ama sem mistérios.

    Abraços Fábio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa Vitor! Também gosto dessa musica, Caetano, voz e violão. Obrigado. Abraços.

      Excluir
  12. O olhar de quem verdadeiramente ama tem o poder de um satélite e a fidelidade de um cão de guarda, a agudez de uma ave de rapina, e chegando de mansinho, silenciosa, desce sobre a pessoa amada como um manto protetor, trazendo luz onde havia um pouco da escuridão...
    Parafrasear teu poema, meu amigo, é adentrar o teu mundo de poesia, lá onde o teu olhar se perde para encontrar os versos que formam a essência da verdadeira poesia! É belo o teu poetar! É linda a tua maneira de buscar os sentimentos e as emoções e transformá-los em versos tão profundamente bonitos que nos faz desejar ter escrito o poema. Tens na poesia a grandeza de uma alma lírica!
    Nos sorrisos, meu carinho, e nas estrelas, minha admiração, sempre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa Helena, essas sensíveis e generosas observações eram tudo que eu estava precisando nesse momento. Essencialmente é isso, lindo olhar. Poderias de fato ter escrito o poema. Eternamente grato

      Excluir
  13. Olá, jovem nobre poeta!
    Revelar-se à alguém expondo sentimentos nem sempre é muito fácil; por vezes são necessário preâmbulos e delongas como as que, brilhantemente, fizeste em versos primorosos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, J.R.Viviani, pelas eloquentes palavras.

      Excluir
  14. ''Minha preocupação ganha asas,
    É um satélite pairando sobre tua casa.''

    Sou grande admiradora de tuas rimas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eu aprecio, sobremaneira, tua escrita, tu sabes. Obrigado, poetisa Helen.

      Excluir
  15. Murilo aprecio a essência de sua arte poética. Viajo nas suas palavras...um abraço

    ResponderExcluir
  16. Boa noite, Murilo.
    A preocupação, o zelo, são ingredientes do amor, e isso certamente faz um bem imenso para quem recebe e uma dedicação extrema para quem sente.
    Infelizmente, nem todos possuem em seu coração o mesmo sentimento e com a indiferença ao outro responde.
    Belo poema.
    Tenha uma noite de paz.
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  17. Agradeço sua visita no meu cantinho, fiquei muito feliz.

    Quem ama cuida, e quem tem seu amor tem que cuidar mesmo.
    Quem não tem é ligar o radar e esperar a grande oportunidade.
    Um ótimo fds pra vc =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Bell. Ótimo final de semana também.

      Excluir
  18. Seu poema ficou brilhante Fábio!
    Harmonioso e bem envolto de um sentimento muito forte, poderoso para proteger!

    Beijos no coração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essas coisas ocorrem naturalmente. É uma reação natural a quem te trata com respeito, carinho e atenção e com a importância que não está acostumado. Como disse, nada mais natural essa preocupação dispensada a alguém assim, tão incomum, tão especial, de uma gentileza e educação notáveis. Muito justo. Dificílimo encontrar alguém assim hoje em dia, essa joia de pessoa. Simples cuidados com quem faz por merecer. É isso. Obrigado, Fê. Beijos!

      Excluir