sábado, 4 de julho de 2015

Laços de Família


Existem parentes, entre parênteses,
Nascidos do mesmo ventre,
Alimentados pela mesma mão,
Que de tão indiferentes são
Como se não fossem irmãos.
Irmão pode ser um simples desconhecido
Que de tão irmão se torne um amigo,
E de tão amigo se torne um irmão.
Irmão pode nem ser gente,
Ser um cão, a lamber a mão,
Mas, cuja mão de quem lambe,
Não tire o sangue,
Seja ele humano, ou não.
  
Fábio Murilo, 06.08.2009

32 comentários:

  1. Evandro L. Mezadri4 de julho de 2015 03:52

    Concordo plenamente, Fábio!
    Cada vez mais que conheço as pessoas, mais valorizo os animais!
    Bela obra!
    Grande abraço, sucesso e ótimo final de semana!

    ResponderExcluir
  2. Patrícia Pinna4 de julho de 2015 13:30

    Boa tarde, Murilo.
    Concordo plenamente com este belo e profundo poema.
    Os laços de irmandade não significam que sejam desenvolvidos entre sangue e alimentados em família biológica.
    Lembrei-me de um versículo bíblico que diz: "Há amigos mais chegados do que irmão". Verdade.
    Por que não dizer que esse laço forte poderia se dar entre espécies diferentes? Claro que poderia.
    Amei o seu poema reflexivo e que mostra as relações como são e podem ser.
    Feliz fim de semana.
    Beijos na alma;

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bem explicitado, Pat. Ótimo comentário! "Há amigos mais chegados do que irmão", que ótimo, desconhecia esse versículo. Tá vendo? Até a Bilblia, sabiamente, assevera essa verdade. Beijos!

      Excluir
  3. Joanderson Oliveira4 de julho de 2015 06:56

    Oi Fábio, dizer que seus poemas são lindos está meio clichê neh?
    Mas é isso sabe, os laços de família são maiores que o sangue, mais estão conectados pelos relações de afeto que se estabelecem! Concordo muito! (:

    Abraço!

    http://joandersonoliveira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Cidália Ferreira4 de julho de 2015 14:00

    Olá Fábio Murilo

    Parabéns pelo teu poema...Excelente! Pois irmão não tem que ser de sangue, quantos há que se matam... Um animal pode sim ser irmão, ou melhor amigo.
    Amei

    Bom fim de semana

    beijinhos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  5. Excelente poema.
    Como disse o cantor Falcão: "Cachorro, taí um ser verdadeiramente humano!".
    =)

    ResponderExcluir
  6. Que lindo poema, Fábio...
    É indizível, o quanto essa foto me comove.
    Beijos e paz!

    ResponderExcluir
  7. Muito verdadeiro e bonito teu dizer, Fábio. DNA não é nada, quando AMIGOS são tudo!!! Tem irmãos que a gente escolhe, agrega, outros que não escolhemos, porém repelimos. Parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa... Contundente teu comentário, Carol. É isso, sabia mocinha. Beijos!

      Excluir
  8. Fábio, esse tema dá pano de sobra!
    Dizem que a família é o mais importante núcleo para a formação de uma sociedade saudável. Até concordaria, mas se saudável fôssemos. Porém, estamos cada vez mais desacreditados, incapacitados para sentimentos, e por incrível que pareça, nos estarrecemos ainda com todas as atrocidades que vemos.
    Em minutos ficamos sabendo das últimas atrocidades: do filho que matou a família inteira; da mãe psicopata que jogou a filha no lixo; do pai que atira a filha pela janela; do filho que esfaqueia etc. Que coisa mais maluca! Enfim, uns parentes ordinários que não se sabe de onde saem. Isso se chama família? Não tem nacionalidade, cor ou credo.
    Sempre teremos no nosso núcleo - ninguém foge dessa - pais, irmãos, primos, tios, avós, filhos, sogros e cunhados que farão o inferno astral uns dos outros, cooperando para a formação e instabilidade dessa base social.
    Beijos! Excelente poema.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Show de comentário, Tais! Somou e muito! O poema agradece. Excelente comentário! Beijos!

      Excluir
  9. Esqueci de completar... É por isso que essa foto que você postou, emociona! Os animais não desapontam. É o amor incondicional.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal. É isso mesmo. Como diz Roberto Carlos: "Eu queria der civilizado como os animais".

      Excluir
  10. Olá Fábio,

    Muito bem versado e a imagem complementa os versos.
    Laços de sangue nem sempre são revestidos da afinidade que se encontra em outros laços. Irmão, na verdade, é aquele companheiro solidário, seja humano ou não, que demonstra afeto, cumplicidade e solidariedade. O mesmo berço ou laços consanguíneos não implica numa irmandade no sentido que a palavra sugere. Por isso se diz que amigo é aquele que nossa alma elegeu como irmão. É um familiar eleito pelo coração.

    Muito lindo.

    Feliz semana.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bem dito, Vera Lúcia. Essas coisas acontecem. Família realmente na verdadeira acepção da palavra é pouco comum, tenho observado, infelizmente. Obrigado, abraços.

      Excluir
  11. Como minha mãe costuma dizer poeta: "Família é diferente de parente".

    Poema muito bem realizado e gostoso de ler, não podia ser diferente!

    Estava com saudades daqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, bela frase de tua mãe Vitão. É mesmo. Obrigado, cara!

      Excluir
  12. woow... lindo lindo lindo...

    e a imagem é muito significativa...

    forte abraço

    ResponderExcluir
  13. Em 2009 eu tinha 6 filas, era bem legal.
    Hoje eu só tenho um vira-lata que é como se fosse filho.
    Amo, amo e amo. meu parceirinho de brincadeiras.
    Boa noite

    ResponderExcluir
  14. Olá Fábio!!! E eis aqui mais uma linda poesia, e que foto linda???!!!...
    Beijos e beijos e tenhas uma boa noite poeta!!!

    http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi Murilo, o homem, na sua maioria é muito egoísta e mau: maltrata os animais, seus pais quando velhinhos e doentes, esquecendo que o castigo cedo ou tarde chegará.
    Uma linda poesia que retrata os maus tratos com os animais indefesos, mas se formos dóceis com eles, serão nossos melhores amigos.
    Beijos no coração
    Dorli


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O homem tem livre arbítrio, Dorli, os animais instintos. Obedecem a uma programação natural, divina. Mas como falou responde e responderá por seus atos, pela faculdade do conhecimento e do mau uso que faça dela. Beijos!

      Excluir
  16. Oi Fábio,
    Um poema de um realismo surpreendente e ao
    mesmo tempo tocante na ternura existente no amor
    incondicional, expressado no laço de família do homem
    com o animal de estimação com a profundidade da
    entrega e cumplicidade vivida...
    A imagem emociona e preenche primorosamente
    o espaço imagético do seu belo poema.
    Apreciei muito!
    Abraço.
    Ps: Grata pela sua gentil visita e comentário no meu blog...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, pelo comentário inteligente, Suzete. Seja bem vinda! Abraços!

      Excluir